faça sua denúncia....
  Home  |  Matérias  |  Expediente  |  Editorial  |  Contato    
  :::  www.anticartel.com ::: 

___________________________________________________________________________________________

Cade mantém de acesso público as movimentações societárias que dono do jornal O Tempo queria esconder do mercado e da sociedade

23/08/2016O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou ontem o pedido de sigilo às movimentações societárias envolvendo o grupo Sada nos últimos anos. A decretação de segredo foi solicitada no dia 16, pelo ex-conselheiro do órgão antitruste, Olavo Zago Chinaglia, procurador da Sada, que tem como proprietário, Vittorio Medioli, dono também de vários jornais em Minas Gerais. O Tempo é o principal deles. Medioli não queria que o mercado e a sociedade tomassem conhecimento das operações envolvendo o grupo que lidera. Depois de investigar por quase dois anos inúmeras mutações societárias, o Cade concluiu que o grupo está obrigado a apresentar, para análise, pelo menos cinco operações que não foram notificadas no prazo legal.

O órgão antitruste manteve sob sigilo todo o processo investigatório, e só tornou o processo de acesso público  na semana passada, depois de concluída a chamada nota técnica, documento que apresentou as considerações dos agentes especializados que trabalharam no caso. Inconformado, o grupo Sada pediu para que o processo retornasse à condição de “acesso restrito”. Chinaglia argumentou que “a nota técnica em comento, bem como seu anexo são de acesso integralmente público (com a exceção dos dados de faturamento dos grupos econômicos envolvidos). A Sada vem, respeitosamente, por meio desta, requerer a concessão de tratamento de Acesso Restrito à integralidade da Nota Técnica e Anexo, com o intuito de preservar a respectiva Apuração de Atos de Concentração de interferências externas de terceiros que podem se utilizar das informações sistematizadas pelo CADE, com auxílio das informações prestadas pela Sada, com a finalidade única de provocar o tumulto ao processo”. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________

Concorrentes se aliaram a sindicatos para obter parcela dos serviços prestados à importadora

20/08/2016O Ministério Público Federal em São Bernardo do Campo recomendou a dois sindicatos patronais e três empresas de transporte de veículos que parem de realizar ameaças e ações violentas contra a Kia Motors do Brasil e a Transilva Transportes e Logística. Protestos de cegonheiros se iniciaram desde que a importadora assinou com a Transilva um contrato para o frete dos automóveis do pátio, em Cariacica (ES), até as concessionárias. Os empresários do setor de cegonheiras querem forçar mudanças no acordo para que as duas companhias dividam o serviço com outras empresas do ramo, desrespeitando a livre concorrência.

A recomendação é dirigida ao Sindicam e ao Sintraveic, entidades que atuam na defesa dos interesses de microempresários e cegonheiros autônomos que trabalham para as grandes empresas de transportes de veículos. Os sindicatos organizaram protestos para reivindicar que a Transilva subcontratasse a Transcar Transportes, a Brazul Transporte de Veículos e a Tegma Gestão Logística na prestação do serviço à Kia, sob o pretexto de preservar o emprego de motoristas que antes transportavam os veículos. As três empresas, que também são alvo das recomendações do MPF, deveriam, pela proposta, receber, a cada subcontratação, 90% do valor do frete que a Kia pagasse à Transilva. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________

Dono de jornais pretende esconder da sociedade e do mercado, as mutações societárias do conglomerado, já tornadas públicas pelo órgão antitruste

19/08/2016Representado pelo ex-conselheiro do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Olavo Zago Chinaglia, o grupo Sada, que tem como proprietário Vitório Medioli (também dono da Sempre Editora – Jornal O Tempo), protocolou petição no órgão antitruste solicitando “acesso restrito” ao processo que investigou as fusões, incorporações e aquisições envolvendo empresas do conglomerado que não foram devidamente notificadas. No dia 10 deste mês, o Cade determinou acesso público ao procedimento que foi instaurado em 22 de outubro de 2014, por denúncia de possíveis irregularidades, protocoladas pelo editor do site Anticartel, jornalista Ivens Carús. O Sindicato dos Cegonheiros de Goiás (Sintrave-GO) também havia ingressado com representação, mas o Cade optou por dar seguimento às investigações, tendo por base os documentos apresentados pelo jornalista.

De acordo com o despacho 957/2016, a Secretaria Geral do Cade acolheu a nota técnica, integrando suas razões (concordando com a íntegra do teor). Ainda segundo  o documento, o órgão antitruste decidiu pela “obrigatoriedade de notificação (i) da aquisição de quotas da Sada Siderurgia Limitada pela Technical Assistence Establishment, (ii) aquisição de quotas da Autoservice Logística Limitada pela Transzero Transportadora de Veículos Limitada, (iii) aquisição da Transzero Transportadora de Veículos Limitada pela Sada Participações Sociedade Anônima, (iv) aquisição da Co-Internacional Comércio, Representação e Participações Limitada, pela Sada Participações Sociedade Anônima e (v) da retomada da Sada Siderurgia Limitada pela Sada Participações Sociedade Anônima, “conforme descrita na nota técnica supramencionada, e determino que a Representada notifique todos os atos de concentrações referenciados”. O documento é firmado pelo Superintendente-Geral do Cade, Eduardo Frade Rodrigues. leia mais...

  ::: ARTIGOS :::  
A covardia das montadoras...
   ::: SUCURSAIS :::
*Salvador (BA) *Anápolis (GO) *Belo Horizonte (MG)
*Betim (MG) *Brasília (DF) *Camaçari (BA)
*Curitiba (PR) *Goiânia (GO) *Gravataí (RS)
*Porto Alegre (RS) *Porto Real (RJ) *São Paulo (SP)
*São Bernardo do Campo (SP)  
*São José dos Pinhais (PR)  
*Rio de Janeiro (RJ) Redação - NOSSO EXPEDIENTE
Últimas Notícias
16/08/2015 - Kia é a primeira grande importadora a romper com o cartel no setor de transporte de veículos novos...
15/08/2015 - Sintraveic, que acusou empresas de coações para retirar cargas da Transilva volta a atacar...
Veja mais notícias...
LINKS
visite nosso site...
visite nosso site...
 
 
 
 
 
 
 
Copyright © ANTI-CARTEL  Contato   Expediente Designed by ANTI-CARTEL